O arquivista

Blog para falar de arquivos e da arquivistica portuguesa e lusófona. Uma memória para os arquivos e para a cultura em Portugal.

quarta-feira, agosto 16, 2006

Nasa não tem pistas das fitas de sua primeira missão na Lua

É este o título de uma notícia do Diário OnLine do Brasil. Como vemos arquivos mal arrumados não são exclusivo destas terras lusas, até os "amigos" americanos perdem coisas.
Serve esta de alerta para o não tratamento da informação e as implicações que isso pode ter. Principalmente quando falamos de arquivos em suportes não tradicionais.
Não era novidade que a informação do projecto Apolo da NASA estava perdida em parte. Esta notícia serve para confirmar isso.

A notícia reza assim:
"A Nasa não sabe onde estão as fitas originais da primeira missão na Lua, nas quais está gravada a célebre frase do astronauta Neil Armstrong ("É um pequeno passo para o homem e um grande passo para a Humanidade"), informou nesta terça-feira a agência espacial americana.
"A Nasa procura as fitas originais do lançamento da missão Apolo 11, em 21 de julho de 1969", disse Ed Campion, porta-voz do centro espacial Goddard da Nasa, em Greenbelt (Maryland, leste), nos arredores de Washington.
Segundo ele, as fitas podem estar em qualquer parte de Goddard ou em outro lugar da rede de arquivos da Nasa.
A busca por estas gravações começou há cerca de um ano e meio, quando o centro espacial se deu conta de que não sabia mais onde estavam, depois de um pedido de consulta de funcionários aposentados."
in: Diário OnLine - http://internacional.dgabc.com.br/materia.asp?materia=545154

É urgente a indicação de normas e orientações para o tratamento de arquivos em suportes especiais. Urgente a indicação e a sua implementação em campo.

1 Comments:

  • At terça-feira, setembro 05, 2006 2:54:00 da tarde, Anonymous Supermarine Spitfire said…

    Acho que aqui não se põem o caso da "indicação de normas e orientações para o tratamento de arquivos em suportes especiais". A meu ver, o problema que se põe é a negligência quanto à organização e acondicionamento correctos desta documentação.
    Era de se esperar que uma instituição como a NASA tivesse estes registos devidamente guardados dada a importância histórica dos mesmos. Se eu fosse a eles começava a procurar nos leilões internacionais porque o mais certo é alguém já os ter «desviado» e «incorporado» numa colecção particular.

     

Enviar um comentário

<< Home